POR DENTRO DA FAZENDA CONECTADA

Como escolher o modelo ideal da colheitadeira para a sua lavoura? (Caso de uso: Fazenda Conectada)

 

Recentemente, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou as Perspectivas para a Agropecuária Safra 2021/22 – Edição Grãos. As estimativas apontam para uma produção total de 289,6 milhões de toneladas de grãos para o período. Mas para que essas estimativas possam se confirmar, o uso de uma boa colheitadeira torna-se imprescindível.

A escolha da colheitadeira representa a diferença entre o sucesso e o fracasso dessa importante etapa. Esse maquinário deve garantir alta produtividade e rentabilidade ao sistema de produção. Sendo assim, algumas características deste equipamento devem ser consideradas na garantia de escolha de um bom produto.

colheitadeira

Frota de colheitadeiras da Case. Fonte: Case IH

Confira neste artigo, algumas das características que as melhores colheitadeiras devem ter, além de dicas e informações importantes que garantam boa produtividade e rentabilidade da atividade agrícola. Confira!

Alta produtividade e rentabilidade: As principais necessidades do agricultor conectado

Com o advento da agricultura digital, o agricultor brasileiro está cada vez mais profissionalizado e conectado, tendo na rentabilidade uma grande meta. Para Eduardo Junior, especialista de marketing de produtos da Case IH, a rentabilidade é o principal caminho desejado por agricultores, com isso influenciando na escolha da colheitadeira ideal.

O agricultor está cada vez mais profissionalizado, tendo na máxima rentabilidade uma meta bastante clara. Assim, quando pensamos em rentabilidade, precisamos ter em mente qual é o equipamento que ofereça um índice de produtividade que atenda essa necessidade”.

Série 250 Automation Case IH: As melhores colheitadeiras do mercado agrícola

Com o propósito de garantir altos índices de produtividade e alta rentabilidade, a Case IH oferece ao mercado a Série 250 com sistema Automation, que se configura como uma das melhores séries de colheitadeiras do mercado.

colheitadeira

Axial-Flow 9250 no campo – Fonte: Case IH

Segundo Eduardo Jr., essa linha de produtos oferece um elevado nível de automação permitindo que operadores de baixa, média ou grande capacidade técnica possam operar o equipamento sem maiores problemas. 

Com o sistema Automation, o operador apenas insere alguns parâmetros do tipo de colheita desejado na máquina e ela atua praticamente sozinha, sendo guiada por sistema de georreferenciamento. Com isso, a máquina extrai o melhor da lavoura e entrega máxima rentabilidade ao agricultor”, cita.

Com isso, esse sistema tem por capacidade reduzir a interferência do operador, permitindo assim que ao final da colheita, os resultados sejam significativos e dentro do esperado pelo agricultor.

Axial-Flow 9250: A melhor colheitadeira de grãos do Brasil

Dentro do portfólio de colheitadeiras da Case IH, a série 250 engloba um grupo de três colheitadeiras de grãos:

  • Modelo 7250
  • Modelo 8250 
  • Modelo 9250

Dentre esses modelos, a Colheitadeira de grãos Axial-Flow 9250 da Case IH foi eleita a melhor máquina do ano pelo Prêmio Machine Of The Year 2020. Para Eduardo Jr. esse prêmio é consequência de um projeto muito bem realizado pela equipe de engenheiros da Case IH.

Dentre as características do modelo 9250, o especialista de marketing de produtos da Case IH cita como mais importantes:

Melhor nível de automação associada à maior simplicidade operacional

Segundo Eduardo Jr., o sistema de automação dessa máquina toma decisões em tempo real sem a necessidade de interferência do operador. “O sistema de automação embarcado nessa colheitadeira consegue cuidar de 86% dos comandos de toda a parte industrial da máquina”. 

Para isso, há 16 sensores que enviam informações para um módulo eletrônico que toma o melhor caminho de decisão para solucionar determinado problema que surge naquele instante. “Por meio destes sensores, esse sistema consegue tomar até 1.800 decisões em apenas um dia de colheita, coisa que nenhum operador conseguiria”, explica Eduardo Jr. 

Transmissão automática

A colheitadeira Axial-Flow 9250, da Case IH, possui transmissão automática onde há apenas 2 posições. Posição 1: destinada à colheita e a posição 2: destinada ao transporte. Assim, quando a máquina está na posição 1, a colheita ocorrerá em qualquer terreno, tipo de solo e cultura.

Maior robustez

Na agricultura, todo bom equipamento é aquele que, quando for necessário, estará prontamente disponível para o trabalho. “Nada adiantará ter um produto com excelente produtividade, mas que tende a quebrar mais facilmente. Assim, oferecer o máximo de robustez é motivo de muito trabalho para os engenheiros da Case IH”, explica Eduardo Jr.

Mas além dessas qualidades, o modelo 9250 Automation da Case IH apresenta algumas características técnicas que mostram porque essa é a melhor colheitadeira em atuação no mercado agrícola brasileiro. Dentre essas características, Eduardo Jr. cita como mais importantes:

  • Alta produtividade – A série 250 oferece uma elevação da produtividade de 15 a 30% quando comparado com a concorrência;
  • Grande economia de combustível – Em comparação com a concorrência, essa máquina oferece uma economia de combustível que gira em torno de 8% na medição de toneladas por litro;
  • Maior servicibilidade e acessibilidade – Essa máquina foi desenvolvida para oferecer uma maior facilidade para acessar partes do equipamento caso seja necessário corrigir alguma coisa;
  • Cabine com máximo conforto e acesso mais próximos do operador;
  • Sistema de iluminação por led – estes equipamentos possuem uma iluminação “a nível de estádio”, permitindo um excelente conforto operacional durante colheitas noturnas;
  • Chassi e conjunto hidrostático totalmente redimensionado, fato esse que permite atender às novas demandas no campo;
  • Conjunto de rodados redimensionados, com rodas mais robustas (para suportar estresses que acabam acontecendo na lavoura) e pneus capazes de suportar alta pressão e reduzir a compactação de solo.

Além disso tudo, a Case IH trabalha com uma norma cujo limite de perdas não excede 1% do talhão a ser colhido. Neste contexto, Eduardo Jr. indica que o sistema Automation presente na série 250 trabalha de forma intensa para evitar tais perdas. 

Um dos 16 sensores na máquina é destinado a realizar a medição de perdas e quando as perdas são excedentes, o sistema automaticamente trabalha de forma preventiva para reduzi-las durante a colheita”.

Por fim, os sistemas presentes nesta colheitadeira permitem melhor espalhamento do material orgânico (palha) que foi processado pela máquina. “A série 250 é a que melhor distribui a palha no solo pós-colheita, facilitando o plantio da cultura subsequente. Isso mostra a preocupação da Case IH com todo o ciclo produtivo”, salienta Eduardo Jr.

Sistema Axial-Flow – Um dos grandes diferenciais da melhor colheitadeira do mercado

Líder em inovação, a Case IH utiliza o sistema Axial-Flow, que foi criado e patenteado pela empresa. Esse sistema revolucionou a forma de colher grãos, associando a máxima qualidade com grande produtividade, mesmo em condições adversas.

O sistema trabalha de forma centrífuga, com a parte de debulha dos grãos sendo feita com o atrito entre os materiais (sem atrito com o ferro, por exemplo), entregando assim a melhor qualidade dos grãos do mercado, inclusive com o mínimo de impurezas.

Além disso, Eduardo Jr. explica que esse sistema consegue entregar uma boa qualidade dos grãos mesmo sob uma boa velocidade de deslocamento da máquina. “Quanto mais cheio estiver, maior é a produtividade e a performance do equipamento”, salienta Eduardo Jr.

Dessa forma, com o Axial-Flow o resultado são menos danos e desperdício e mais produtividade, como visto no vídeo abaixo, em que Eduardo Jr. apresenta o sistema Axial-Flow presente na Série 250.

Fazenda Conectada Case IH: Oferecendo alta conectividade às máquinas

A ideia da Case IH no desenvolvimento de suas máquinas não é a de apenas entregar um produto com sistema automatizado que garante alta produtividade. A empresa tem como objetivo desenvolver os melhores sistemas de telemetria, em que é possível acompanhar uma série de dados da máquina trabalhando.

Neste contexto, a Fazenda Conectada, localizada na cidade de Água Boa (MT), permite a conquista de grande dinamismo, entregando as novidades e soluções com maior rapidez ao cliente.

colheitadeira

Fazenda Conectada, localizada na cidade de Água Boa (MT). Fonte: Case IH

Na Fazenda Conectada, são coletados, dia após dia, indicadores agronômicos de performance de frota, de desempenho e eficiência econômica. 

O cliente está cada vez mais profissionalizado e entende que o uso da tecnologia o ajudará a trazer cada vez mais dados online e em tempo real. Com as tecnologias validadas na Fazenda Conectada, a tomada de decisão do produtor será bem mais dinâmica (em tempo real)”, complementa Eduardo Jr.

Por fim, o especialista explica que a Case IH do Brasil está sendo pioneira no âmbito mundial. “Fazemos um projeto imersivo de tecnologia e conectividade em que todo o mundo está de olho nos resultados da Fazenda Conectada, que tem uma força exponencial para os próximos anos”. 

Assim, as inovações dos próximos anos (inclusive das colheitadeiras) invariavelmente passarão pela Fazenda Conectada para serem desenvolvidas, validadas e aprovadas.

Quer saber mais sobre a Fazenda Conectada? Então acesse nosso site exclusivo e saiba tudo sobre esse projeto que promete ser o guia da transformação do agro nacional.

 

2 Comentários

  1. Tenho um projeto de criação de conteúdo sobre tecnologia no Agro.
    Minha intenção é apresentar para a população como o agro nacional se transformou e é tecnológico, para isso, faremos teste drive, mostraremos funcionalidades, necessidades para operar as máquinas e onde aprender a operá-las. Vamos desenvolver esse projeto juntos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *