AGRICULTURA DIGITAL

5 soluções da agricultura digital para o agronegócio

Eficiência na produção, monitoramento da safra e preservação do meio ambiente, são algumas das vantagens oferecidas pelas novas tecnologias

Em menos de cinco décadas, a agropecuária brasileira posicionou o país na condição de um dos maiores exportadores de alimentos do mundo. Assim, por meio de pesquisas científicas e tecnologias associadas à agricultura digital, os protagonistas dessa trajetória, os produtores rurais, comprovaram sua capacidade estratégica e inovadora em produzir mais, com qualidade e preservando os recursos naturais. 

Ainda que existam desafios a serem vencidos, o setor tem na agricultura digital um aliado importante e que delimitou um novo marco da produção agrícola nacional. Esse conceito é utilizado para explicar a combinação de tecnologias da internet e dispositivos elaborados para reagirem de forma “inteligente” aos comandos efetuados. 

Nesse sentido, é relevante explicar que esse processo tecnológico se consolidou a partir das técnicas desenvolvidas na Agricultura de Precisão, caracterizadas pela aplicação de ferramentas de mecanização e automação em combinação com a tecnologia da informação (TI). 

agricultura digital

Agricultura Digital no campo – Crédito: Case IH

Desse modo foi possível ter um controle muito mais completo da atividade agrícola, desde o planejamento da quantidade de área plantada, passando pelo diagnóstico das condições do solo, até as estimativas de produtividade da safra. 

Ou seja, o trabalho que antes era realizado apenas baseado nas experiências de cada agricultor, tornou-se um negócio profissionalizado, aliando o conhecimento pessoal com as novas tecnologias focando em obter lucros efetivos, conciliando a alta produtividade com a conservação do meio ambiente. 

Na atualidade, a importância da agricultura digital está presente em todas as partes do mundo, e segundo a pesquisa divulgada pela United Nations Global Impact, esse mercado deve movimentar US$15 bilhões até o final de 2021. 

Para se ter uma ideia do nível de confiança do setor, 80% das empresas agrícolas pesquisadas esperam alcançar vantagens competitivas com a digitalização da agricultura, ou seja, como a agricultura digital.

Principais objetivos da implantação da agricultura digital

Em primeiro lugar é preciso destacar que a agricultura digital se desenvolveu a partir da evolução das transformações verificadas na Quarta Revolução Industrial (Indústria 4.0). 

Em busca de maiores vantagens competitivas, o período foi marcado pelo surgimento de processos de mecanização, eletricidade e tecnologias da informação. Esses fatores – que aceleraram os processos antes realizados de forma mecânica e analógica – aumentaram a produção, reduziram custos e modificaram a forma como o homem interage com o planeta. 

agricultura digital

Agricultura digital promove a conexão do campo e cidade Crédito: Case IH

Contudo, para que a digitalização das atividades agropecuárias possa cumprir seu papel inovador, serão necessários investimentos em infraestrutura, ampliação das redes de internet e profissionais qualificados para operarem uma infinidade de soluções tecnológicas. 

A partir dessa perspectiva, a agricultura digital tem o objetivo de reunir informações e práticas tecnológicas que intensificam a sustentabilidade nos sistemas agrícolas. Em termos práticos, significa, estimular a adoção de manejos que atendam as principais metas do planeta, que são: 

  • Produzir em larga escala com alta produtividade; 
  • Promover o desenvolvimento local das comunidades; e 
  • Preservar os recursos naturais do planeta. 

O alcance das tecnologias utilizadas na agropecuária está em crescimento exponencial no Brasil. Para melhor compreensão de como a pesquisa e inovação tecnológica atua no setor, vale a pena assistir o vídeo da Embrapa Agricultura Digital.

Agricultura digital e seus muitos benefícios para o sistema de produção

O maior diferencial oferecido pela agricultura digital é possibilitar a uma propriedade rural, conectividade que permita o monitoramento de todas as atividades desenvolvidas na produção agrícola. Ou seja, coletar indicadores que impactarão de forma positiva na eficiência econômica, gestão das pessoas e redução dos impactos ambientais. 

Isso é possível com a utilização de tecnologias de ponta, como por exemplo: robótica, sensoriamento remoto, geoprocessamento, aprendizado de máquina (machine learning), inteligência artificial e aplicação dos conceitos de Internet das Coisas (IoT), com esses dispositivos presentes em toda a propriedade rural, seja por meio de sensores no solo ou via tecnologia embarcada em maquinários agrícolas.

agricultura digital

Fazenda Conectada – Crédito: Case IH

Um exemplo real da convergência proporcionada pela digitalização das atividades no campo pode ser observado no vídeo a seguir. A Fazenda Conectada Case IH já é uma realidade e conta com todos os benefícios proporcionados pela agricultura digital, modificando positivamente o cotidiano de trabalho da propriedade e todos os moradores do município.

Fazenda Conectada – Bem-vindo à agricultura digital Case IH –

A fim de detalhar os principais benefícios da agricultura digital, vamos elencar cinco soluções que já são realidade nas empresas rurais brasileiras:

  • Tecnologias autônomas
    Presente em todas as vertentes de novos desenvolvimentos de máquinas agrícolas a tecnologia está em constante evolução em razão dos diversos benefícios que podem proporcionar. Os dispositivos permitem que os equipamentos agrícolas realizem ações sem precisar de condução humana, sejam controlados remotamente, além de identificarem e registrarem informações relevantes sobre a área plantada.
  • GPS
    O Sistema de Posicionamento Global (do inglês, Global Positioning System) foi um dos primeiros recursos aplicados no desenvolvimento de tecnologias de agricultura de precisão. Com ele, o produtor rural tem acesso a dados e informações agronômicas bastante precisas da área de cultivo, monitora o desenvolvimento e fica informado da localização das máquinas utilizadas no campo.
  • Sensores
    No mercado agrícola estão disponíveis várias soluções de dispositivos de sensoriamento agropecuário. Os equipamentos são elaborados para coletar uma infinidade de dados como: umidade, temperatura, localização de animais, e ainda, transmitirem as informações para outros equipamentos (computadores ou smartphones) remotamente.
  • Drones e VANTs
    Uma das principais ferramentas de apoio nas atividades agrícolas são os drones e os VANTs (veículos aéreos não tripulados). Esses equipamentos são operados por controle remoto ou são pré-programados e realizam tarefas como registros de imagens ou até mesmo a pulverização localizada. A diversidade de uso de drones e VANTs se estendeu para todos os processos rurais e vem se destacando na produção pecuária e de silvicultura, permitindo grande eficiência e possibilidades. 

agricultura digital

Monitoramento das atividades em tempo real – Crédito: Case IH

  • Internet das Coisas (IoT)
    A “Internet das Coisas” se refere a uma revolução tecnológica que tem como objetivo conectar os itens usados do dia a dia à rede mundial de computadores. As funcionalidades apresentadas pela IoT estão presentes na conexão entre equipamentos, possibilitadas pela presença de dispositivos digitais, como sensores e aplicativos, tornando possível coletar e transmitir dados por meio da rede de internet. Na prática, os softwares criados a partir desse conceito, atendem a serviços de gestão em áreas agrícolas, manejo de rebanhos, cotação de insumos, previsão do clima, identificação e uso de defensivos, irrigação, adequação ao código florestal e comercialização da produção.

Perspectivas para um “futuro” que já começou

Para que a agricultura digital possa comprovar toda sua performance na produção agrícola, serão necessárias melhorias na infraestrutura, distribuição e qualidade do sinal de internet nas áreas rurais. Muitas são as iniciativas nacionais que já se prepararam para essa condição, ofertando serviços adequados às necessidades do homem do campo, como por exemplo o ConectarAGRO, uma associação associação que busca viabilizar a internet em todas as áreas rurais do Brasil, fomentando assim a Agricultura no país.

agricultura digital

Internet Rural – Créditos: Case IH

Além disso, o produtor rural demonstra que está “fazendo a lição de casa”, ao procurar investir em melhorias tecnológicas. Dados que comprovam essa afirmação podem ser verificados na pesquisa “Tendências, desafios e oportunidades da Agricultura Digital no Brasil”, desenvolvido por uma equipe multidisciplinar da Embrapa, Sebrae e Mapa. 

O conteúdo final apresentou informações valiosas para o setor, destacando que mais de 84% dos produtores rurais utilizam pelo menos um tipo de tecnologia, com destaque para a internet (70,45%) e softwares de computadores e smartphones (57,5%). 

Tão importante quanto dispor das tecnologias disponibilizadas pela agricultura digital é contar com produtos e serviços de qualidade e performance comprovada. Nesse sentido, a Case IH se destaca pelo portfólio de soluções desenvolvidas para atender todas as necessidades do produtor rural.

Disponibilizando uma linha completa de máquinas com alto desempenho tecnológico, a empresa inovou ao construir um ambiente real de conectividade, em uma propriedade rural localizada no município de Água Boa (MT). Todo o trabalho realizado no local é monitorado pelas tecnologias e portal AFS Connect, que integra as informações registradas no campo aos dispositivos digitais (computadores e smartphones). 

Desse modo, se você está decidido a conectar todas as atividades da sua empresa rural, entre em contato conosco e conheça as possibilidades de potencializar os recursos oferecidos pela agricultura digital.

Acesse o blog da Case IH e confira as soluções disponibilizadas para diferentes atividades agrícolas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *